Final Fantasy XV: Mudança de nome,plataforma,desenvolvimento difícil e mais no polêmico jogo da Square-Enix

Imagem

A maior surpresa(ou não como veremos a seguir) da E3 foi a revelação de que FF VERSUS XIII estaria mudando de nome e plataforma: agora desembarcando no PS4 e XboxOne as plataformas de nova geração da Sony e Microsoft e sob um novo nome FFXV,além de usar a novíssima engine Luminous Light

A polêmica mudança de nome

xv_e3_2013-297

De uma coisa temos que concordar: essa mudança de nome foi uma jogada de marketing da Square-Enix.Como Versus mudou de plataforma e sem nenhum game da série principal em desenvolvimento,o jeito foi usar um game já em estado avançado e já planejado poupando tempo de desenvolver algo novo e perder longos anos sem um carro chefe da série principal.Sem falar que a nova política da SE tornou os títulos da série principal em multiplataformas sendo então viável uma mudança de nome como uma forma de disponibilizá-lo para outro console(o jogo vai sair em um port pro XboxOne).Pois é o nome Versus não era só um enfeite:significa mudança de direção.versus foi um projeto da Fabula Nova Crystalis onde teríamos uma compilação de vários títulos FF cada um desenvolvido por uma equipe diferente,e com visões e estilos diferentes apenas utilizando de uma mesma mitologia.Versus seria uma boa idéia de tentar ousar mais na narrativa da série sem desagradar parte do público pois seria um game em paralelo desenvolvido ao mesmo tempo que o game principal(que manteria o mesmos elementos narrativos,embora com inovações no gameplay.

Imagem
Todo mundo que joga que tôo FF inova e reinventa o gameplay mas tem um estilo narrativo que se tornou padrão:temas sérios mesclados ao humor,drama e personagens que se unem contra um mal em comum que ameaça o mundo do jogo(algo que só foi um pouco diferente em FFXIII)
Para exemplificar melhor pegamos FFX-2 que foi feito em mente de ousar e mudar radicalmente tanto o estilo de jogo quanto a narrativa,mais alegre e humorada contrastando com a densa e séria do anterior.obviamente há quem torce o nariz pra ele,achando que ficou muito diferente e “nada a ver”,ou muito aquém do original.Óbvio que as pessoas não entenderam a intenção das mudanças e não perceberam que mesmos as coisas non sense eram coerentes e totalmente congruentes com o game original.Mas pra quem queria algo mais “sério” não gostaram e o título dividiu o público,mesmo sendo um sucesso.

Imagem
O caso de FFXII desenvolvido pela mesma equipe de FF tatics e seguindo a risca o estilo das obras de Matsuno(como Vagrant Story e Ogre Batle) foi pior:ele era um game da série principal…que não se parecia nada com um Final Fantasy.muitos não gostaram nada dos personagens,do estilo muito ocidentalizado e sem emoção,do estilão MMO do gameplay alegando que esperaram 4 anos pra jogar um game que de FF só tinha o nome.Fico pensando se ele fosse desenvolvido como um game paralelo a série principal (esse mantendo o estilo normal da série)e fosse desenvolvido ao mesmo tempo e ambos lançados ao mesmo tempo ele teria uma sorte maior.
Era exatamente com o FNC que isso se resolveria,mas devido a problemas no desenvolvimento de VERSUS a coisa acabou indo pro ralo.
É comum termos medo do novo,e assim que o novo nome fora anunciado os fãs saudosistas começaram a chiar(teriam medo de um novo FFXII surgir?).
E Tetsuya Nomura já disse que aceitou a mudança de nome desde que a sua visão de desenvolvimento não mudasse.O que ele quer nessa versão é o mesmo que ele tinha em mente desde o início:um game que mesclaria a fantasia com a realidade.Uma trama mais sombria e fria,e até de certo modo violenta pois ele quer colocar sangue e ferimentos pra dar uma dramatização maior,e ele pode ter vários momentos que poderiam até quem sabe chocar o jogador tirando-o de uma zona de conforto.Isso é bem ousado e poderia até mesmo afastar alguns jogadores acostumados ao estilo convencional.
O gameplay também seria diferente:apesar de resgatar elementos clássicos como world maps mais livres e as Airships,seria totalmente voltado a ação tal como um Kingdom Hearts,algo que fugiria ainda mais do estilo dos clássicos Final Fantasys sendo ainda mais ousado que FFXII nesse quesito.

Desenvolvimento complicado

Imagem

Quando ainda era versus o jogo passou por sérios problemas de desenvolvimento:além de ser difícil de se programar no PS3 ainda tínhamos o perfeccionismo da equipe querendo tudo no mínimos detalhes e com a ambição de se fazer um game enorme e totalmente explorável já dificultavam o processo mas tivemos problemas mais graves:durante a produção de FFXIII a equipe teve que ajudar o outro time a terminar o jogo dentro do prazo.Existem afirmações que o mesmo aconteceu com o MMORPG FFXIV.Desde a E3 de 2010 só tivemos um trailer que mostrava do gameplay e desde aí não tivemos nenhuma informação sobre o jogo.Existiu boatos de que ele seria cancelado,ou que iria virar FFXV e movido para a nova geração,o que foi desmentido pela Square-Enix.A paciência dos fãs estavam no limite pois compraram o console até mesmo no lançamento principalmente por causa deste título e ainda trazia outro problema grave: com toda a equipe de Kingdom Hearts concentrada no desenvolvimento do título seria inviável o desenvolvimento de um KH3 por exemplo,tendo que preencher o buraco com versões portáteis e muito mais simples feitas por outras equipes .Até que tivemos uma informação inusitada:a Square-Enix estaria contratando programadores para ajudar no desenvolvimento de Versus.Pode se supor que naquele momento a Square –Enix já estaria de posse dos kits de desenvolvimento do PS4 e decidiu mover o jogo pra nova plataforma,mas pra agilizar a produção precisariam de uma equipe maior,até porquê utilizariam a nova engine desenvolvida,a luminous engine,e não apenas moveriam como um port pro PS4 do game antigo.Pelo trailer da e3 de 2013 podemos perceber uma evolução gráfica enorme em relação as imagens anteriores do game quando ainda estava no PS3.Esse ano Versus/XV completa 7 anos de desenvolvimento o que não é pouca coisa.

O impressionante trailer

Mais as mudanças tem que ser encaradas com mente mais aberta.Os jogos precisam evoluir e sair do lugar comum,precisam inovar e trazer um novo fôlego ao mercado.Dragon Quest consegue manter o estilo clássico dos RPGs e o faz muito bem mas é preciso algo que mude,inove,traga novas tendências e novas idéias ao mercado.FF sempre fez isso e foi mais além como vemos no novo gameplay.
O jogo pelo que foi mostrado e analisado minuciosamente por um usuário do fórum NeoGaf percebemos que o jogo é feito totalmente(ou quase) através de Reaction Commands a lá KH2,ou seja o mesmo comando funciona de formas diferentes dependendo do contexto e da situação.No trailer vemos 3 barras de comando: Attack,Warp e Link Form.Com apenas o Ataque ativado Noctis pode agarras inimigos próximos,atacar normalmente com golpes de espadas e arremessara cabeça dos inimigos contra as janelas de carros próximos,tudo com um único comando.Poderosas magias foram usadas de longe e através do Link Form ele pode materializar várias armas diferentes pra cada tipo de situação(tudo indica que se podem usar até 8 delas no total).O Warp é o mais legal.Noctis pode usar uma espada e arremessá-la e se transportar imediatamente pro local onde ela estiver e usar esse recurso no jogo,até mesmo pisando em cima de inimigos como impulso.Mas o mais legal sem dúvidas foi o sistema de parcerias e ataques em conjunto.Em um momento Noctis enfrenta um monstro com sua arma enorme e seus parceiros vêm e seguram o monstro fazendo sua arma cair e assim Noctis junto com um companheiro pega a arma e a usa contra o próprio dono dela.

Conclusão

FFXV precisa de mais detalhes quanto ao gameplay mas já deixa boas impressões.Acredito que apesar das alfinetadas dos mais saudosistas, ele tem grandes chances de fazer sucesso,especialmente pra quem tem a mente mais aberta.Os personagens seguem um estilo mais oriental,a fantasia ainda está presente mesmo sendo mais realista.Resta aguardar por novas informações pois nem data de lançamento tem.Para os usuários de PS3 que aguardavam anciosamente uma má notícia:pois não há qualquer indicio de uma versão para o console o que mostra que essa plataforma não é mais o foco do jogo.Ao menos ele não foi cancelado,e ainda ganha novas possibilidades comas novas plataformas(os gráficos estão estupendos,além de um desenvolvimento muito mais rápido pois a arquitetura é mais similar a um PC o que facilita para os programadores.Estou muito ancioso e o hype aumentou.
Ah e KH3 anunciado já resolveu o segundo problema da equipe embora ainda esteja num estágio bem inicial de desenvolvimento.Com a visão de jogo do talentoso Tetsuya Nomura é certo que teremos um grande Final Fantasy.

Anúncios

Uma resposta em “Final Fantasy XV: Mudança de nome,plataforma,desenvolvimento difícil e mais no polêmico jogo da Square-Enix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s