Full Metal Alchemist: o anime que superou o mangá

Imagem
Full Metal Alchemist de Hiromu Arakawa foi publicado na Shonen Gangan (depois movido pra Gangan Wings) e foi um sucesso absoluto!gosto muito do trabalho da autora é sem dúvidas uma de minhas favoritas,uma das obras-primas do shonem mangá.mas foi com o anime de 2003 produzido pelo estúdio Bones que me surpreendi: o anime inacreditavelmente foi superior ao mangá em tudo.Como isso poderia ser possível?É o que pretendo mostrar nessa análise.

Por dentro da série

Imagem
Quem conhece FMA sabe-se que trata-se de um mangá incrivelmente original graças a Shonem Gangan que possui uma mentalidade mais aberta que a Jump,permitindo a seus autores muito mais liberdade criativa,sem se prender muito aquelas velhas fórmulas.sem apelar para clichês pré-estabelecidos FMA mostrou a que veio extraindo toda a capacidade de sua autora que fez um trabalho fora de série.em FMA temos comédia ação e até um pouco de terror explicito em sua obra sem chocar tanto quanto um Blood C.
Já o anime do estúdio Bones veio obviamente pegar carona no sucesso do mangá tanto que já se tinha uma ligeira noção que ficaria impossível chegar fielmente até o final já que este mesmo título era mensal,e as empresas dificilmente esperam a obra terminar pra produzir um anime já que elas querem aproveitar o momento que esta está fazendo sucesso.
Normalmente os estúdios de produção nesses casos diferentemente das séries semanais pegam parte do mangá e até a metade mantêm a fidelidade,depois tomam um rumo completamente diferente,modificando o enredo e até criando um final próprio pra ela.Séries como Soul Eater,Claymore,Fruits Basket são alguns exemplos.O problema é que a maioria dos animes trazem enredos e finais completamente sem pé nem cabeça descontentando os fãs do mangá.

Profundidade e um enredo fantástico

Imagem

A diferença em Full Metal anime foi a qualidade: os cinco roteiristas do anime criaram uma história original tão interessante que simplesmente supera até mesmo o mangá original.E não é só isso: todas as passagens do mangá são muito mais intensas e profundas que no anime.FMA se mostra um anime com mais maturidade e profundidade que seu mangá e muitas passagens demonstram isso.A morte da Nina e o drama todo gerado não só é mais impactante como é mais dramático e chocante.O drama dos irmãos Elric é feito de forma bem mais emocionante.Destaque pra bela música que toca durante os flashbacks mostrando a relação dos dois com a mãe (aparentemente em alemão).As cenas sempre me arrancavam lágrimas,principalmente quando é revelado mais tarde nos capítulos de flashback o passado dos dois. A morte de Hughes foi bem mais dramática,a cena do enterro foi uma das mais emocionantes da história e a direção de arte do anime é incrível.O anime tem um desenvolvimento mais lento e mais atento aos detalhes melhorando diversas passagens.O mangá é muito mais cômico com muitas piadas que o anime.O anime é bastante violento,muito mais que o mangá,deformidades,aberrações e sangue constante é mostrado na série sendo bem chocante em várias passagens,talvez seja por isso que n segundo anime, Brotherhood eles tenham pegado bem mais leve na violência.

O enredo original de FMA anime também é fantástico.Muitos personagens foram adcionados,reviravoltas te surpreendem o tempo todo.O anime é mais sério e filosófico que o mangá e nas partes originais ele é ainda mais sério que antes.Os Homunculos são bem mais profundos que no mangá.Alguns deles como a Lust tem uma história por trás diferente do mangá em que a participação dela se limita a seguir os planos do Pai até ser morta por Mustang e nada mais.Muitos deles até passam pro lado dos protagonistas assim que descobrem sobre o seu passado. Surpreendente ele ter se revelado irmão do Ed no final.Só foi meio bizarro ele virar um dragão no filme que conclui a série.
Falando neste filme,ele tem o enredo mais surpreendente e antológico que já vi num anime e ganhou prêmios por seu enredo e qualidade gráfica.

Tudo muito lindo, porém…

Imagem
Nem tudo são flores. Existem desvantagens claras do anime em relação ao mangá. A primeira delas seria a visão original da autora,que segue fielmente a Alquimia real no storyline através de sua própria interpretação.Por exemplo a Alquimia do mundo real veio originalmente da China,onde eles procuravam o Elixir da imortalidade.Em FMA a origem da Alquimia vem de um país inspirado na china conhecido como Xing,onde o rei Xerxes(o mesmo nome do Alquimista da vida real) procurava o tal elixir.Esse país não existe no primeiro anime e a origem da Alquimia é completamente diferente.
Os homúnculos mesmo sendo mais profundos,seguem a idéia original por trás deles.O Pai é o primeiro homúnculos que por ser igual a um ser humano deseja se livrar de todos os sentimentos se tornando um ser pleno (E criando homúnculos que são parte dele, cada um baseado em um sentimento humano).Assim como os Espadas de Bleach,cada homúnculo é baseado num pecado capital,o que determina sua personalidade,habilidades e até o modo como irá morrer na série(todos inspirados no livro a Divina Comédia).Como os homúnculos tem origem e até muitos deles são diferentes do mangá isso acabou se perdendo um pouco.Um exemplo claro é o Envy(inveja) que na verdade é um monstro verde gigantesco representando as milhares de almas dominadas por ele,e que se infla pelo desespero alheio. quando não está inflado por essas almas tem a forma de um inseto minúsculo,insignificante mas que com qualquer deslize pode voltar a crescer e dominar novamente.(Neo Tókyo nº 74)
Muitos personagens interessantes não existem no anime como os provinientes de Xing ,Lan Fan,May e Ling Yao, todos muito carismáticos e interessantes e a irmã do Major Armstrong, Olivia Armstrong que é uma personagem a lá Elza Scarlet de Fairy Tail,uma personagem durona e poderosa.

O que tudo isso significa?Que tanto o mangá quanto o anime são ótimos,a excelente direção e profundidade do anime não desmerece o mangá,muito pelo contrário,ele é obrigatório por conta da visão original da autora sobre a obra.
E quanto à Full Metal Alchemist Brotherhood?

Imagem
Quando o mangá de FMA estava perto do fim e vendendo horrores,o estúdio Bones,aproveitando a boa fase da série e o desejo dos fãs de ver a história completa do mangá animado resolveu bancar a produção de um novo anime de FMA, desta vez sendo fiel ao mangá de origem.E eles falaram sério: a direção,a narrativa e o storyline seguem fielmente o mangá.Inclusive a caricatura do Ed nas cenas engraçadas, inexistente no primeiro anime, está aqui intacta.Todas as piadas de Hiromu Arakawa do mangá são fielmente transpostas para o anime.
O problema é que Brotherhood teve algumas diferenças em relação ao mangá que acabaram prejudicando de certo modo a obra como um todo.não se sabe se foi por orçamento(a crise mundial assombrava neste ano) ou por causa do primeiro anime( o motivo que mais faz sentido) pois o inicio do anime é muito corrido,resumindo várias passagens dos capítulos,modificando outros e até mesmo incluindo os capítulos inteiros( como o da mina de carvão de Youswell,onde Ed desmascara o Alquimista Yoki e o episódio da invasão de criminosos a um trem).O primeiro é mencionado no capítulo 3 e num rápido flashback,quandoYoki reaparece na série.A cena em que May aparece em Youswell pela primeira vez também é cortado, então mudanças no diálogo foram feitas já que não faria sentido os cidadãos de lá reconhecerem ela na sua segunda visita que neste caso se tornou a primeira.Já o segundo foi cortado de vez com nenhuma menção ao caso além de fatos que deixaram de existir(como a ferida na orelha de Hakuro).Os outros motivos não são um problema enorme,mas é uma pena,pois com os episódios resumidos excluem várias coisas como no episódio 3(equivalente ao 1 e 2 do mangá onde várias passagens e explicações que até mesmo aprofundavam um pouco a personagem Rose que tem várias passagens que expressam o desejo dela de reviver seu amado,e isso se perdeu quase completamente.Outra coisa que me incomodou foi o capítulo 2 que fez um mega resumo do passado de Ed e Al.No mangá fica claro que a autora prefere introduzir o básico da história ,do mundo e dos personagens para só mais tarde resolver contar tudo sobre o passado dos irmãos Elric.Ficou similar ao capítulo especial do passado do Jiraiya no anime de Naruto Shippuden,introduzido antes do encontro com Pain,que revela a ligação entre ambos,que além de não acrescentar nada revelou estes fatos antes da hora,o que estragou o clima de surpresa e impacto no espectador, diferente do mangá,que revelou tudo na hora,tal como ocorreu em relação a Brotherhood e seu mangá.
No capítulo 15 na segunda temporada é que as coisas normalizam,pois essa é justamente a parte que ficou de fora do primeiro anime,quando os personagens de Xing são introduzidos.Alguns fatos são alterados ou censurados por algum motivo,mas ele faz bem o seu papel de seguir o anime até o final a risca.O único filler é justamente o episódio 1 que introduz um personagem inexistente do mangá,o alquimista de gelo e serve como introdução dos irmãos Elric,mas não acrescenta absolutamente nada a série,se falar do filme lançado após o final da série.
Brotherhood é um bom anime mas tanta correria desnecessária acabou o tornando inferior ao primeiro anime e ao mangá.

Conclusão
Tanto o anime quanto o mangá são indispensáveis.É inegável não admitir que o primeiro anime de FMA tem uma direção e uma narrativa superior ao mangá original da série,mas isso não é desmerecer de forma alguma o mangá.existe uma diferença entre seguir um caminho diferente da série original e gerar atrocidades como aconteceu com o anime do Negima ou do Claymore,ou seguir um caminho bom e interessante mesmo sem ter nada a ver com a história original como Soul Eater, Ao no Exorcist e FMA que sem dúvidas é o melhor anime que seguiu um caminho diferente do mangá.E eu tenho que parabenizar a Bones por nos trazer uma obra-prima das conversões mangá-anime,que cá entre nós nem sempre saem do jeito que deveriam ser.

Anúncios

5 respostas em “Full Metal Alchemist: o anime que superou o mangá

  1. Mano, FMA é um dos animes que mesmo sendo shounen e trabalhando essa coisa de acão e tudo mais, pra mim, é o que mais me tocou até hoje. Nele, a morte de uma personagem terciária me emocionou mais que a morte do Jiraya por exemplo! >.<

  2. Eu acho importante às vezes ter essas diferenças entre anime e mangá pelo fato das comparações serem bem-vindas. Claro que se a proposta do estúdio é fazer uma adaptação fiel, aí é outra história, mas caso seja só animar a história de um mangá eu acho muito bom para fãs do mundo otaku poderem ver histórias diferentes com os mesmos personagens porque despertará sentimentos diferentes, sejam eles bons ou ruins.

    Com FMA é impossível chegar a uma conclusão do que é melhor: o anime, o Brotherhood (que mesmo com suas falhas, ora emociona e cria uma boa ambientalização) ou o mangá. Todas essas obras envolvidas visam focar em algo diferente, mas o nível de satisfação e coerência é altíssimo!

    Contudo, o primeiro anime realmente emociona mais pelo fato de aprofundar e trabalhar mais e melhor algumas personagens! A Nina é inesquecível, a sensei do Ed e Al no final tem um papel fundamental, e o Hughes nem se fala. T_T

    Fato é que qualquer coisa que envolva FullMetal Alchemist faz sucesso, me parece que como a obra é de peso todos passam a se dedicar em dobro seja direção ou qualquer um dos que se envolvam para que cada adaptação da história dos irmãos Elric fique na história da animação japonesa.

  3. O Anime original pode não ser ruim, mas falar que ele supera o manga é estar mais do que errado, é simplesmente querer falar besteira

    • eu adoro o mangá de FMA é um dos melhres Shonen de todos os tempos,segue mais fielmente a história da alquimia mas acho o primeiro anime muito mais complexo e profundo,muito menos ênfase no humor pastelão,dando mais importância aos Homúnculos,enfim.Acho os dois sensacionais mas o anime de 2003 é muito superior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s