Final fantasy VIII:o sentimento que move montanhas no RPG mais emocionante do PSOne

Um jogo magistral
Imagem
Lá pelos idos de 1999 um novo jogo de RPG se tornaria revolucionário definindo novos padrões e elevando ainda mais os patamares do gênero.Seu nome : Final Fantasy VIII.
FF VIII veio para mais uma vez abalar as estruturas,definir novos padrões.Primeiro, abandonou o character design estilo anime do anterior em prol de um visual mais realista.Abandonou também o estilo SD comum num gênero já que estes eram insuficientes pra demonstrar as expressões,gestos e sentimentos mais complexos dos personagens .Estes últimos passaram a aparecer com maior freqüência nas cenas em CG aumentando a imersão do jogador no game.Seus gráficos abandonaram o estilo Gouraud Shaded(polígonos em grande quantidade mas sem texturas) em prol do estilo texturizado em tempo real ao estilo de RE 2 e 3. Na exploração os 3 membros do grupo podem ser vistos e não só o líder como antes Os cenários ainda pré-renderizados superaram o anterior em detalhes e riqueza..FFVIII é um jogo fantástico. Dirigido pelo talentoso Yoshinori Kitase com produção de Shinji Hashimoto,character design de Tetsuya Nomura e o eterno pai da série Hironobu Sakaguchi na produção executiva(o mesmo time de FFVII),a intenção era realmente de revolucionar mais uma vez.A idéia era dar um visual ainda mais sóbrio e adulto para a série fazendo seus personagens mais realistas,mais próximos de um ser humano normal.A decisão de abandonar o estilo SD foi eficaz ao extremo pois expressões como fúria ou alegria eram fáceis de representar mais a coisa ficava difícil quando expressava solidão ou tristeza.As CGs são as mais incríveis já vistas no PSOne e seu sistema de jogo também mostra suas revoluções.FFVIII é inspirado na Europa Vitoriana,como se percebe no estilo das arquiteturas das construções.A arte de FFVIII é belíssima graças a direção de arte de Yusuke Naora.

Entre a tecnologia e a magia mais uma vez (contém spoilers )

Imagem
No mundo de FFVIII uma organização militar não governamental(ou seja independente) conhecida como Garden recruta jovens para fazer parte de seus exércitos.As Gardens são contratadas para fazer missões  pagas pelo mundo e são bastante requisitadas.É nesse contexto que Squall Leonheart um jovem membro da Garden é introduzido.Depois de entrar para a Seed o time de elite da Garden e receber uma missão em Dollet,Squall se vê numa missão de eliminar uma perigosa Sorcerer(mulheres com poderes enormes e misteriosos) conhecida como Edea por trás do governo corrupto de lá.Ele e seus companheiros Zell,sua ex-instrutora Quistis,Rinoa ,o atirador de elite Irvine  e Selphie descobrem que Edea estava sendo manipulada por uma poderosa Sorcerer no futuro conhecida como Ultimecia  que está atrás de uma garota chamada Ellone conhecida por ter o poder de mandar a consciência das pessoas ao passado.Seu plano é ativar a compressão do tempo onde todas as eras se tornariam uma e ela reinaria neste mundo
Durante o jogo Squall e seus amigos tem sua consciência enviadas para o passado onde eles presenciam a vida de Laguna Loire e seus amigos Kiros e Ward soldados de Galbadia,sua relação e busca por Ellone e eventos que estão interligados com o presente.

Amor, um sentimento que move montanhas

Imagem
O tema de FFVIII é o amor.Na verdade são 2 histórias de amor que rolam em períodos diferentes.O primeiro acontece entre Squall Leonheart um cadete que se torna membro de um exército conhecido como Seed numa base móvel chamada Garden e Rinoa Heartily membro de um grupo de resistência ao governo da cidade de  Dollet       chamado de Forest Owns.Squall é um rapaz frio, de fazer o ninja Shadow(de FFVI) sentir arrepios.Squall costuma ser anti-social e até mesmo bastante insensível,odeia falar de coisas sobre si ou alheias a si e só se importa em fazer o seu trabalho.Estranhamente Squall sempre observa a maneira dos outros agirem e pensarem.Já Rinoa é o completo oposto:alegre,alto astral sempre sorrindo e otimista, de humor inabalável e uma felicidade só.Os dois se encontram no baile de gala que celebra a entrada dos novos cadetes e convida literalmente a força Squall para dançar com ela.Mais tarde Squall recebe uma missão a pedido dos Forests Owns e descobre que Rinoa  era a líder do grupo.Apesar de o convívio entre os dois não começar nada bem já que Squall com sua insensibilidade acaba batendo de frente com Rinoa que desaprova suas atitudes frias,com o tempo eles vão se entendendo até que Rinoa se torna a pessoa mais importante pra Squall,aquela com quem ele realmente pode revelar seus verdadeiros sentimentos e o porque de suas atitudes tão frias e anti-sociais.
Laguna Loire era membro do exército de Galbadia.Se tornou um membro apenas porque queria conhecer o mundo.Seu verdadeiro sonho é se tornar jornalista.Laguna sempre para na cidade de Galbadia para ver a pianista Julia Heartily tocar em um bar.Apaixonado por ela,Laguna só apenas a observava de longe pois é muito tímido.o que ele não sabia é que Julia percebeu seus sentimentos por ela e o chamou para conversar.Ela admira muito o olhar do rapaz que apesar da timidez acaba se soltando e tendo uma conversa onde revela seus sonhos, deixando Julia fascinada.Quando os dois finalmente se aproximaram,Kiros e Ward interrompem os dois porque receberam uma missão.Laguna prometeu voltar mais não o fez.Julia compôs a canção Eyes on Me(o tema do jogo) inspirada nos olhos de Laguna e recebeu a notícia de que ele teria morrido em missão.De coração partido Julia acabou sendo confortada pelo general   Caranaway do qual acabou se casando.Dessa relação nasceu Rinoa.
Já Laguna foi ferido seriamente em uma missão em Lunatic Pandora e acabou parando num pequeno vilarejo chamado  Winhill  onde foi tratado por  Raine por 6 meses .Em agradecimento resolve ficar no vilarejo protegendo-a de monstros ao redor.Julia acabou morrendo num acidente de carro.Sem poder voltar Laguna se apaixona pouco a pouco por Raine.Dessa relação nasceu Squall.Ela ficou doente e antes de morrer pediu a Laguna que cuidasse de  Ellone do qual o exército de Estar estavam atrás devido a seus misteriosos poderes.Squal foi mandado a um orfanato enquanto Laguna tentou esconder Ellone sem sucesso.E passou a buscá-la para manter sua promessa.Interessante não?como o tempo,as nossas escolhas afetam tudo.
A relação entre os personagens é profunda,Rinoa acaba aos poucos mudando o jeito de ser de Squall mostrando que um sentimento forte pode até tocar um coração gélido

Incrivelmente marcante
Imagem
Com tudo isto FFVIII reserva momentos absolutamente memoráveis como a busca de Squall por Rinoa no espaço quando esta foi controlada por Ultimecia a libertar outra Sorcerer, Adel,o abraço acalorado ao salvá-la do laboratório onde queriam fazer experiências com ela,a promessa que os dois fizeram de que Squall sempre iria protegê-la(que mostra na abertura do jogo),a invasão da Garden,a luta contra Adel e uma das cenas mais tocantes:Squall carrega Rinoa inconsciente nas costas nos trilhos do trem até Fisherman Horizons em busca do tratamento para esta que caiu doente por causa de Edea.tudo isso fez de FFVIII um épico absoluto e um game capaz de mexer com suas emoções mais profundas.Todos os personagens são profundos e carismáticos.Temos o mala sem alça do Zell que inicialmente só irrita Squall com seu jeito impulsivo e hyperativo, mais tarde mostra seu valor ao virar um homem do qual ele pode confiar,Quistis a instrutora de Squall,acostumada ao jeito de ser do seu aluno sempre tenta prever o que ele vai dizer e agir em cada situação(ela costuma completar simultaneamente as frases dele).Irvine é um cara galanteador e relaxadão que quer viver a vida do melhor modo e tem uma confiança enorme em sua pontaria com armas de fogo.Selphie é alegre e serelepe,tem uma paixão enorme por trens(o que será que ela acha do GF Doomtrain?),é meio atrapalhada,vivaz e membro do comitê que organiza festas na Garden.E Rinoa é uma das protagonistas mais carismáticas da série.Apesar da morte de sua mãe e seu pai não ligar muito pra ela, Rinoa é alegre,divertida e bastante impulsiva.Ela é que acaba derrubando o muro em torno do coração do jovem Leonheart.Não dá pra esquecer a cena do baile onde ela tenta hipnotizar Squall girando o dedo pra convencê-lo a dançar com ela e quando este se recusa ela o arrasta pra pista de dança mesmo assim.Mesmo sem conseguirem dançar direito e com Squall nervoso tentando sair da pista, ela simplesmente o puxa de volta.Depois disso os dois parecem ter sincronizado seus passos e realizaram uma performance maravilhosa como se uma força mágica tomasse os dois e somente eles estivessem lá.O enredo do jogo é bastante confuso(coisas que mexem com tempo e paradoxos costumam ser) e acredite: apesar de nada  parecer fazer sentido,tudo faz sentido mesmo assim.Quem se acostumou com Tsubasa Reservoir Chronicles, mangá do Clamp deve imaginar o quão complicado foi entender aquele enredo.Viagens no tempo sempre trazem loucuras mas nada para se desesperar.Com muita atenção dá pra entender tudo.(ou terminando o jogo umas 5 vezes ^^).só pra se ter uma idéia o surgimento das Gardens e o poder de Sorcerer de Edea surgiram por conta de um paradoxo temporal no fim do jogo.
O final de o jogo é simplesmente o melhor final de um FF principal,não deixou dúvidas e ainda mostrou o que aconteceu com nossos personagens no final.E ainda reserva uma cena que deixou todo mundo surpreso no fim.

Obra prima de Nobuo Uematsu
Imagem
Com a inspiração a mil o mestre Uematsu compôs uma obra-prima.A trilha de FFVIII é incrível, simplesmente uma das melhores da série ao lado de FFVI e IV.Composições marcantes como a abertura em latim Liberi Fatali totalmente orquestrada.As músicas usam mais da capacidade do PSOne e oferecem composições melhores em arranjos que FFVII mais ainda fica atrás de games como Vagrant Story e Xenogears.Ao menos a composição é divina e a qualidade ainda assim é boa mesmo aquém destes dois títulos.Minhas favoritas são a musica do World Map, “Blue Laguna” e o de “Fishermans Horizons”.Esse também foi o primeiro da série a ter uma música cantada, “Eyes on Me” interpretada pela cantora Sino-japonesa Faye Wong.Uma música divina que é escrita de acordo com a situação do jogo.Ela revela o amor de Julia por Laguna na canção.Ela ficou em primeiro lugar nos singles do Japão perdendo o posto apenas pra “Hikari” tema de Kindom Hearts de Utada Hikaru

Sistema revolucionário
Imagem
O sistema de FFVIII é o Junction.Você precisa juntar um Guardian Force(GF) as Summons do jogo no personagem.Só deste modo você poderia lançar ataques mágicos,usar itens e o novo comando Draw.No mundo de FFVIII a tecnologia prevalece e as magias são escassas,se tornando meros ítens que você rouba dos inimigos ou absorve de Draw Points.Para isso você usa o novo comando draw.Ao absorvê-la de inimigos você escolhe entre usar na hora ou estocar.Com isso sempre que precisar de magias é necessário usar esse método.Mas essa não é a única função das magias.Usando a habilidade de GF com Junction você pode juntar as magias nos seus personagens aumentando seus atributos.Por exemplo se o GF tiver a habilidade de permitir junção com magias na defense do personagem você pode aumentar o atributo.quanto mais magias você tiver mais eficaz é o aumento.Esse método também permite usar uma magia Elemental na Elemental Attack ou Defense.Se equipar magias em um dois dois modos você pode usa ataques físicos com elemento fogo ou obtendo proteção contra esse elemento.As GFs evoluem aumentando seus próprios atributos e ganhando habilidades que você escolhe qual ela deve aprender em um menu.
As batalhas usam o velho sistema de ATB mas com algumas mudanças.Ao chamar a GF pra atacar o HP do personagem é substituído pelo HP do GF.Uma barra de tempo Azul decresce e quando chega ao final a GF faz seu ataque,mas ela perde HP se sofrer dnos do inimigo e se chegar azero a invocação falha.Os Limits só podem ser feitos quando a barra de HP fica amarela com sua personagem em status Near Death(próximo da morte).Também não tem o atributo MP por conta do novo sistema de magias.
Uma outra coisa legal é a reformulação das armas.você melhora sua armausando itens,aprendendo em revistas especializada que você encontra entre outros métodos.Ao fazer isso sua arma evolui e até muda de forma em alguns casos.Inimigos deixam cair itens específicos para melhorar suas armas.E também um sistema de refinar itens que as GFs possuem fazendo transformar itens comuns em outros de maior poder(como transformar um certo números de magia Fire em Fira) ou pedras mágicas em ítens raros que não são obtidos de forma convencional e até chamar Shoppings no World Map.FFVIII possui uma quantidade enorme de sidequests e um minigame de cartas tão complexo e viciante que você vai até esquecer do jogo principal incentivando sua busca pelo mundo por novas cartas.Ou seja muita coisa pra manter o jogador bastante ocupado.

Conclusão

FFVIII é um game fantástico.Foi um game que me empolgou e cativou muito talvez até mais que FFVII.Tudo no jogo parecia estar tão além dos limites que nem parecia coisa de PSone.Simplesmente um dos melhores e mais emocionantes da série.Uma história de amor(ou melhor duas) tocante capaz de cativar até os mais insensíveis.Estabelece novas regras no gênero RPG e moldou os FFs que seguiram nas gerações subseqüentes e um marco na série.Ah! e experimente ouvir a trilha remixada chamada “Fihos Vinosec Fithos” onde algumas composições do jogo escolhidas ganham novos arranjos melhorando ainda mais a trilha deste épico.Canções como a da Garden de Balamb e Fishermans Horizons ficaram ainda mais maravilhosas e a Piano Collection com excelentes composições tocadas somente em piano.um deleite!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s